USO DE ROUPINHAS EM GATO

"Em dias frios, posso vestir uma roupinha no meu gato para que ele se sinta mais confortável e quentinho?" Pergunta recorrente, recebida nas minhas redes sociais.


Os últimos dias aqui na região Sudeste foram de frio atípico. Sim, apesar de estarmos no inverno, neste ano tivemos picos de veranico mesmo nos meses que seriam de mais frio, com máximas chegando próximo aos 30 graus. Porém, nessa semana estamos tendo mínimas que chegaram próximo a zero graus em muitas cidades, inclusive geadas.


Então nos perguntamos o que fazer nesses dias? Vestir ou não vestir o gato? A resposta é NÃO, mas temos algumas exceções e reflexões a fazer a respeito desse tema. Idade do gato, condição física, tipo de pelagem, entre outros detalhes. Sabemos que a temperatura corporal dos gatos é um pouquinho mais alta que a nossa, então em teoria ele sentiria mais frio, porém, temos o manto que serve como isolante térmico tanto para dias frios, quanto para dias quentes.


Se o gatinho está espirrando, leve-o ao médico veterinário para um exame clínico completo, verifique as vacinas e veja se há a possibilidade de trabalhar a imunidade dele. Muitas vezes, a imunidade do gato também pode estar ligada ao stress ambiental e também social.


IMPORTANTE: é parte do repertório comportamental de todos os gatos a lambedura / auto-limpeza. Por isso, mesmo que um gato goste e seja condicionado ao uso de roupinhas, precisamos deixá-lo livre de roupas por vários períodos do dia para que ele realize essa tarefa. Caso contrário, podemos começar a desencadear outros processos desnecessários no gato: irritabilidade, problemas de pele, etc.


Veja em qual caso seu gato se enquadra:


É UM GATO DE PELO SEMI-LONGO OU LONGO? Se seu gato já tem um "casaco" natural, para que colocar roupa? Além de ser desnecessário nesse caso, é certeza que o pelo ficará embolado nas piores partes (peito, axilas, etc.). Criaremos então um outro problema: ele precisará ser tosado! Então, o que fazer nesse caso? Providenciar locais quentinhos para ele: longe de portas e janelas e que façam correntes de vento, igluzinhos, toquinhas, caminhas, caixas de papelão com cobertores, a nossa cama (para quem gosta de gato na cama). O próprio gato vai escolher seu cantinho preferido nos dias mais frios. Aí é só incrementar!


É UM GATO DE PELO CURTO? Sim, ele pode sentir mais frio do que um gato de pelo longo, mas ainda assim, o uso de roupinhas não justifica! A mesma sugestão também se aplica às pelagens curtas: providenciar locais quentinhos para ele, longe de locais mais gelados, próximos de portas e janelas e que façam correntes de vento. Veja o que tem disponível: igluzinhos, toquinhas, caminhas, caixas de papelão com cobertores e a nossa cama (para quem gosta de gato na cama).


GATOS "PELADOS" (raças Sphynx e Don Sphynx): acredito que essa seja a única exceção para o uso de roupinhas, mas ainda assim precisamos seguir a regra do repertório comportamental de lambedura! Portanto, deixe o gatinho sem roupinha nos horários mais quentes do dia ou quando ele estiver mais ativo. Com essa raça precisamos ter um cuidado redobrado com relação ao frio, pois eles são mais sensíveis à mudanças de temperaturas e locais gelados!


GATO IDOSO: sem dúvida que um idosinho inspira mais cuidados. Não recomendo forçá-lo a usar roupinhas, caso ele nunca tenha usado. A regra é sempre a mesma: avaliar os locais de descanso do gatinho e readequar para que ele fique mais quentinho.


GATO FILHOTE: quando muito novinhos e sem a mãe, precisamos de ajuda veterinária. Com temperaturas muito baixas, pode ser que seja necessária uma fonte de calor artificial. Não use receitas da internet! Converse com um médico veterinário. Só ele pode te orientar com a melhor solução de acordo com a condição dos filhotes.


Em temperaturas mais baixas, a maioria dos gatos gostam de fica "entocados" e passam ainda mais tempo dormindo, o que é normal para a espécie.


MAS E A ROUPINHA CIRÚRGICA? Como o próprio nome já diz, é uma roupa que é usada em situações específicas e pontuais e não por estética. Ainda na clinica, no dia da alta do gato, converse com o médico veterinário sobre o que fazer e como proceder durante os dias em que ele precisar usar a roupa.


Independente da pelagem, condição e idade do gato, fique sempre atento a qualquer sinal de mudança: isolamento, prostrado, tremedeira, pupilas dilatadas, apatia, falta de apetite. Não espere, não medique por conta própria e cuidado com dicas de grupos de Internet. Nessas horas, só um médico veterinário é habilitado para dizer o que fazer.


No mais, curta o frio com seu gatinho! Deite com ele, veja um filme, navegue na internet. Eles são quentinhos e é uma delícia ter essa companhia em um dia de frio.


Um beijo e até a próxima!


Val.

124 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

© 2023 by The Animal Clinic. Proudly created with Wix.com